Criacionismo - Criação - o Gênesis - Os mitos - Teoria Criacionista - Resumo para pesquisa e trabalho escolar
 
O voto cristão
 
Página inicial do Projeto Renasce Brasil
  Livro do Projeto
  Folhetos do Projeto
  Propostas do Projeto
 
Compartilhar esta página
     TEXTO DO FOLHETO RB
     Questões que precisamos conhecer
TEXTO CLÁSSICO
Resumo tipo enciclopédia

 


Criacionismo Clássico
 

Criacionismo: Teoria que explica a origem dos seres vivos por criação. Ela é contrária a chamada evolução espontânea (evolucionismo).

Criação: é o nome que se dá à formação do universo e dos seres vivos. A necessidade de buscar explicações para sua própria origem levou ao surgimento de teorias que deram origem a algumas religiões.

Num segundo momento, de racionalização do pensamento criacionista, formularam-se conceitos e propostas de sentido mais filosófico do que religioso. Nesse plano, as respostas podem reduzir-se a três possibilidades: a auto-suficiência da matéria eterna, a emanação a partir da substância divina, e a criação.

O Gênesis: O primeiro livro do Antigo Testamento, descreve a origem do mundo e do homem com linguagem e imagens semelhantes às dos relatos mesopotâmicos. O primeiro capítulo diz: "No princípio, Deus criou o céu e a terra. Ora, a terra estava vazia e vaga, as trevas cobriam o abismo, um vento de Deus pairava sobre as águas. Deus disse: 'Haja luz' e houve luz. Deus viu que a luz era boa, e Deus separou a luz e as trevas. Deus chamou à luz 'dia' e às trevas 'noite'. Houve uma tarde e uma manhã: primeiro dia. (...) Deus disse: 'Fervilhem as águas um fervilhar de seres vivos e que as aves voem acima da terra, diante do firmamento do céu' e assim se fez. (...) Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus ele o criou, homem e mulher ele os criou."
 

Outros Assuntos
    Causas da Violência
    Amor ao próximo
    Preconceitos
    Aposentadoria justa
    Bem-sucedido
    Capitalismo ?
    Criacionismo ?
    Drogas, Causas
    Prevenção da Aids
    Desemprego
    Inflação/Economia
    Seguro-desemprego
    Justiça Social
    Liberdades na TV
    Democracia
    Eleições e Política
    Censura na TV
    Feminismo
    Paganismo
    Pai-Nosso
    Religião
    Protestantes

Os mitos: são soluções imaginativas que alguns povos elaboram para justificar sua existência, sua história e os fenômenos da natureza. Algumas explicações, no entanto, encontram ressonância em homens das mais diversas culturas.

No Brasil, a cosmogonia dos índios se reporta a um criador do céu, da Terra e dos animais (o Monã dos tupinambás) e a um criador do mar, Amã Atupane, talvez Tupã, entidade mítica que os jesuítas consideraram a expressão mais adequada da idéia de Deus surgida nos domínios da catequese.

Os estudiosos do século XIX pensavam que o tema da criação por um ser supremo era inerente a um estágio cultural avançado. Pesquisas posteriores, no entanto, observaram essa crença entre povos primitivos da África, ilhas do norte do Japão, América, Austrália central e em muitas outras partes do mundo.

A natureza desse ser supremo, que freqüentemente é acompanhado de algum outro, hierarquicamente inferior, difere de cultura para cultura. A criação se realiza mediante seu pensamento, sua palavra - como na Bíblia e no Popol Vuh - e, às vezes, com certo sentido de emanação. Todos esses relatos, porém, possuem algumas características comuns.

Pensamento filosófico e religioso

O judaísmo enfatiza em seu dogma a afirmação de que Deus criou o mundo, o que constitui um princípio de fé e uma base ética da religião judaica. Fílon defendia a idéia bíblica da criação a partir do nada, enquanto os rabinos do Talmude defendiam idéias gnósticas sobre a criação.

Os reformadores protestantes, desde os primórdios da Reforma, procuraram chamar a atenção não para a criação, mas para um Criador, cujo ser não se identifica com nenhuma das coisas criadas e se acha acima do mundo, independente dele. Não se trata, portanto, de saber se Deus criou do nada, mas de afirmar pela fé a existência do Criador.

Um dos grandes problemas suscitados pelo conceito de criação é o da existência do mal num mundo criado por Deus. Os mitos já se propunham a questão e, para explicá-la, lançavam mão do dualismo e do antagonismo. O pensamento cristão entende o mal como privação do bem, como limitação do ser finito.

Os filósofos e os teólogos ficaram com a responsabilidade de tentar explicar outras questões, tais como a liberdade de Deus no ato da criação, sua contínua ação preservadora, que, entretanto, não invalida a ação humana, e o objetivo de Deus ao criar. Pode-se dizer, portanto, que o conceito de criação, como uma das possíveis explicações da origem do mundo, constitui um ponto central de referência na história do pensamento.


Resumo Extraído de Enciclopédias
Projeto Renasce Brasil

Veja também:
 
Criacionismo ou Evolucionismo?
 
Mensagens evangélicas

Pesquisar em outros sites da Web

Pesquisa personalizada

 

 
 

 
|  Home  |  Detalhes  |  Livro  |  Quem Somos  |  Problemas Brasileiros  |  Capitalismo Protestante  |  Socialismo Católico  |  
 
 
|  Desemprego  |  Violência  |  Justiça  |  Drogas  |  Capitalismo  |  Inflação  |  Liberdade  |  Censura  |  Feminismo  |  Democracia  |  
 
 
|  Religião  |  Evolucionismo?...  |  Pai Nosso  |  O que é Amor  |  Aids  |  Paganismo  |  Aposentadoria  |  Protestantes  |  
 
 
 
Copyright - A republicação dos artigos deste site é permitida desde que citada a fonte com um link para a página original.
 
 
Você está no Site do Projeto Renasce Brasil. Seja bem-vindo!